Pesquisar neste blog

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Celly Campello


Nome completo: Célia Benelli Campello
Apelido: Celly
Nascimento: 18 de junho de 1942
Origem: Taubaté, São Paulo
Data de morte: 4 de março de 2003 (60 anos)
Gêneros: Rock and Roll, Iê Iê Iê
Instrumentos: voz
Período em atividade: 1958/1962 - 1976/1977

Celly Campello, nome artístico de Célia Benelli Campello, foi uma cantora e precursora do rock no Brasil. Também fez uma participação como atriz na novela Estúpido Cupido.

Nascida na capital paulista e criada em Taubaté, Celly começou sua carreira precocemente: dançou "Tico-Tico no Fubá" aos cinco anos numa apresentação infantil. Com seis anos cantou na Rádio Cacique em Taubaté, onde passou toda sua infância. Se tornou uma das participantes do Clube do Guri (Rádio Difusora de Taubaté). Estudou piano, violão e balé durante a infância.

Aos doze anos já tinha o próprio programa de rádio, também na Rádio Cacique. Aos quinze anos de idade (1958) gravou o primeiro disco, em São Paulo no outro lado do primeiro 78 rotações do irmão Tony Campello que a acompanhou em boa parte da carreira como cantora e atriz. Estreou na televisão no programa Campeões do Disco, da TV Tupi, em 1958. Em 1959 estreou um programa próprio ao lado do irmão Tony Campello, intitulado Celly e Tony em Hi-Fi, na Rede Record, o qual apresentou por dois anos.

A carreira explodiu em 1959 com a versão brasileira de Stupid Cupid, que no Brasil virou Estúpido Cupido. A música foi lançada no programa do Chacrinha e se tornou um sucesso em todo país no ano de 1959. Nesse mesmo ano participou do longa-metragem de Mazzaropi, Jeca Tatu.
Durante a vida gravou outros sucessos: Lacinhos Cor-de-Rosa, Billy, Banho de Lua, que lhe renderam inúmeros prêmios e troféus, inclusive no exterior, e lhe deram o título de Rainha do Rock Brasileiro.

Para tristeza de toda uma geração que se espelhou no trabalho, Celly abandonou a carreira no auge, aos 20 anos, para se casar e morar em Campinas. Foi em 1962, com José Eduardo Gomes Chacon, o namorado desde a adolescência. Com José Eduardo, com quem permaneceu casada até morrer, Celly teve dois filhos, Cristiane e Eduardo, e dois netos.

Celly vinha sendo cogitada para apresentar o programa Jovem Guarda (TV Record), ao lado de Roberto e Erasmo Carlos. Como abandonou a carreira, Wanderléa tomou seu lugar.

Em 1976, foi trazida de novo ao sucesso graças a telenovela Estúpido Cupido (homônimo do grande sucesso, de 1959) na TV Globo, na qual gravou uma participação especial. Incentivada pelo sucesso da novela, tentaria retomar a carreira, chegando a gravar um disco e fazendo alguns espetáculos. Mas com o término da novela, voltou ao ostracismo.

Vítima de um câncer, Celly morreu em 3 de março de 2003, no Hospital Samaritano em Campinas.
Em 2008, a emissora de televisão Rede Globo licenciou as canções "Banho de Lua" e "Broto Legal" para serem utilizadas como música incidental da novela Ciranda de Pedra; nenhuma das duas foi incluída no CD de trilha sonora da novela.


Dance rock com Celly Campello (Estúpido Cupido)

Para assistir no youtube, clique aqui

Estúpido Cupido
Celly Campello

Oh! oh! Cupido! Vê se deixa em paz
Meu coração que já não pode amar
Eu amei há muito tempo atrás
Já cansei de tanto soluçar
Hei, hei, é o fim
Alô, cupido! pra longe de mim

Eu dei meu coração a um belo rapaz
Que prometeu me amar e me fazer feliz
Porém, ele me passou prá trás
Meu beijo recusou e meu amor não quis
Hei, hei, é o fim
Alô cupido! pra longe de mim

Eu tive um coração cansado de chorar
A flecha do amor só trás angústia e a dor
Mas, seu cupido o meu coração
Não quer saber de mais uma paixão
Por favor, vê se me deixa em paz
Meu pobre coração já não agüenta mais

Hei, hei, é o fim
Alõ cupido pra longe de mim...
Mas, seu cupido meu coração
Não quer saber de mais uma paixão
Por favor, vê se me deixa em paz
Meu pobre coração já não agüenta mais
Hei, hei, é o fim
Alô cupido pra longe de mim..
Hei, hei, é o fim
Alô cupido pra longe de mim...
Oh, oh, cupido!Oh! oh! Cupido!
Oh! oh! Cupido!
Oh! oh! Cupido!


Celly Campello - Banho de Lua - Estúpido Cupido...

Para assistir no youtube, clique aqui

Banho de Lua
Celly Campello

Fui à praia me bronzear, me queimei, escureci
Mamãe bronqueou, nada de sol
Hoje só quero a luz do luar

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido
Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido
Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
ao mundo oh lua, a cândida lua vem
Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido
Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
Ao mundo oh lua,a cândida lua vem
Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido (x2)


Celly Campello - Lacinhos Cor De Rosa

Para assistir no youtube, clique aqui

Lacinhos Cor De Rosa
Celly Campello

Tenho um amor puro e verdadeiro,
É playboy é bom companheiro,
Brotinho enxuto um amor
Mas não me liga que horror

Um sapatinho eu vou
Um laço cor de rosa enfeitar
E perto dele eu vou
Andar devagarinho e o broto conquistar
Ele usa lambreta e é tão veloz
Se passa na corrida eu perco a voz
E fico desejando, Oh! meu Deus!
Que ele caia bem nos braços meus
Um sapatinho eu vou
Um laço cor de rosa enfeitar
E perto dele eu vou
Andar devagarinho e o broto conquistar
Quando ele dança rock é uma sensacão
Faz rápido dançar o meu coração
Seu beijo deve ter a delícia do amor
E ele não me beija que horror
Um sapatinho eu vou
Um laço cor de rosa enfeitar
E perto dele eu vou
Andar devagarinho e o broto conquistar
Um dia resolvi,e ao broto fui falar
O que ele me disse deu vontade de chorar:
"Lacinhos cor de rosa ficam bem só na cabeça
Se quiser me conquistar você cresça e apareça"
Um sapatinho eu vou
Um laço cor de rosa enfeitar
E perto dele eu vou
Andar devagarinho e o broto conquistar

Nenhum comentário:

Postar um comentário