Pesquisar neste blog

sábado, 14 de abril de 2012

Demétrius

Demétrius, nome artístico de Demétrio Zahra Neto (São Paulo, 28 de março de 1942) é um cantor e compositor brasileiro.
Tendo começado sua carreira em 1958, integrou a Jovem Guarda no início da década de 1960 e explodiu nas paradas de sucesso com O Ritmo da Chuva. Vendeu milhares de cópias e se apresentou nos principais palcos brasileiros. Ganhou prêmios como o troféu Chico Viola e vários Globos de Ouro e foi presença constante nos principais programas de televisão e revistas da época. Retomou sua carreira após vinte anos longe dos palcos e é dono de uma imobiliária, de uma loja de barcos e até de um quiosque na praia.


Demétrius - Ritmo de Chuva - 1968

Para assistir no youtube, clique aqui

O Rítmo da Chuva
Demétrius

Olho para a chuva
Que não quer cessar
Nela vejo o meu amor
Esta chuva ingrata
Que não vai parar
Prá aliviar a minha dor...
Eu sei que o meu amor
Prá muito longe foi
Numa chuva que caiu
Oh gente por favor
Prá ela vá contar
Que o meu coração
Se partiu...
Chuva!
Traga o meu benzinho
Pois preciso de carinho
Diga a ela
Prá não me deixar
Triste assim...
O ritmo dos pingos
Ao cair no chão
Só me deixa relembrar
Tomara que eu não fique
A esperar em vão
Por ela que me faz chorar...
Chuva!
Traga o meu benzinho
Pois preciso de carinho
Diga a ela
Prá não me deixar
Triste assim...
O ritmo dos pingos
Ao cair no chão
Só me deixa relembrar
Tomara que eu não fique
A esperar em vão
Por ela que me faz chorar...
Oh chuva!
Traga o meu amor
Chove chuva, traga o meu amor
Oh! Sangue chuva
Traga o meu amor...
Oh! oh! oh!



Muito nova para mim - demétrius

Para assistir no youtube, clique aqui

Muito Nova Para Mim
Demétrius

Uma vez, quando eu era ainda garoto
Uma menininha me mandou um bilhete assim:
"Eu estou por você apaixonada
Gostaria de ser sua namorada"
Eu então respondi o seu bilhete
E ainda lembro até hoje o que escrevi:
"Sinto muito se respondo mal assim
Mas você é muito nova para mim"
A menina ficou mesmo muito triste
Dos seus olhos eu vi lágrimas caindo
Eu até fiquei um pouco emocionado
Mas não queria mesmo ser seu namorado
Do lugar onde ela estava fui embora
E notei que ela ficou pra mim olhando
Tive dó, olhei pra trás e disse adeus
Na verdade ela ficou por mim chorando
Passou o tempo, eu cresci
E nunca mais eu vi aquela garotinha
O mundo é tão grande e, ao mesmo tempo, tão pequeno
Sabem por que eu digo isso?
Outro dia conheci uma garota
E fiquei logo apaixonado
Ela então ficou de resolver
Se concordava em eu ser seu namorado
A resposta ela mandou-me num bilhete
E nele vinha escrito assim:
"Sinto muito desta forma responder
Continuo sendo nova pra você!"



Demétrius - Nas voltas do mundo (1973)

Para assistir no youtube, clique aqui

Nas Voltas Do Mundo
Demétrius

É, minha vida marcou pela sorte
Foi, mas a sorte que eu tinha joguei pelo ar
É, tanta coisa deixei nos caminhos
Mas o que é bom terminou e hoje devo lembrar
Nas voltas que eu dei no mundo
Nas voltas que o mundo deu
Passaram tantas coisas
Só quem sobrou fui eu
É, meus amores deixei pela vida
É, tanta gente acenando por onde passei
E só as dores ficaram comigo
Foi confiando na vida que as dores levei...

Nenhum comentário:

Postar um comentário