Pesquisar neste blog

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Ronnie Cord




Ronnie Cord, nascido Ronald Cordovil (Manhuaçu, 22 de janeiro de 1943 — São Paulo, 6 de janeiro de 1986) foi um cantor brasileiro.

Filho do maestro e compositor Hervé Cordovil, aos seis anos já tocava violão.
Em 1959 fez um teste na Copacabana Discos, no Rio de Janeiro e, no ano seguinte, realizou sua primeira gravação, lançada em LP que reunia vários outros cantores.

Seu maior sucesso foi a canção Rua Augusta, com letra de Hervé Cordovil, lançada pela RCA Victor em 1963.

Em 1961 fez muito sucesso com a versão Biquini de Bolinha Amarelinha (em versão de Hervé Cordovil). O sucesso se deu depois que Ronnie gravou em 1960, com letra original, a musica Itsy Bitsy Teenie Weenie Yellow Polka Dot Bikini, que [Brian Hyland]] lançou no mesmo ano.
Em 1964, aproveitando a onda da Jovem Guarda, Ronnie Cord gravou novamente a versão em português, que também tornou-se sucesso em 1965.

Faleceu em 1986 com apenas 42 anos de idade, a pouco mais de duas semanas antes de completar 43 anos. Deixou três filhos.


1963 - Ronnie Cord - Rua Augusta

Para assistir no youtube, clique aqui

Rua Augusta
Ronnie Cord

Entrei na rua Augusta,
A cento e vinte por hora,
Botei a turma toda,
Do passeio prá fora.
Fiz curva em duas rodas,
Sem usar a busina,
Parei a quatro dedos da vetrine,
Legal...
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Meu carro nao tem breque,
Não tem luz,
Não tem busina.
Tem tres carburadores,
Todos tres envenenados.
Só para na subida,
Quando acaba a gasolina,
Só passa se tiver sinal fechado.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Toquei a centro e trinta,
Com destino a cidade.
No Anhangabau botei mais velocidade,
Com tres pneus carecas,
Derapando na raia,
Subi a galeria Prestes Maia
Tremendão...
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo.
Ai ai Johnny, ai ai Alfredo,
Quem é da nossa gangue,
Não tem medo


1963 - Ronnie Cord - Bikini de Bolinha Amarelinha

Para assistir no youtube, clique aqui

Biquini De Bolinha
Ronnie Cord

Ana Maria entrou na cabine e foi vestir um biquíni legal
Mas era tão pequenino o biquíni que Ana Maria sentiu-se até mal
Ai, ai, ai, mas ficou sensacional
Era um biquíni de bolinha amarelinha tão pequenininho
Mal cabia na Ana Maria
Biquíni de bolinha amarelinha tão pequenininho
Que na palma da mão se escondia
Ana Maria, toda envergonhada, não quis sair da cabine assim
Ficou com medo que a rapaziada olhasse tudo, tim-tim por tim-tim
Ai, ai, ai, a garota ta pra mim.
Ana Maria olhou-se no espelho e viu-se quase despida afinal
Ficou com o rosto todinho vermelho e escondeu o maiô no dedal
Acabou toda a folia da mocinha na cabine
Mas quem é que não queria ver a moça no biquíni


Rnnie Cord - Veludo Azul

Para assistir no youtube, clique aqui

Veludo Azul

Era azul lindo.....
O céu na noite de luar
Aveludado a cintilar
Céu azul.....
Era azul lindo !!!!
O seu vestido a emoldurar
O corpo que eu abraçei ao luar........
Tão macio o veludo,
Desse vestido azul,
De veludo os seus olhos....
A refletir...o luar....
Era azul lindoooo...
O olhar que doce me fitou
E que na noite me encantou
Ao luar.............
De Veludo era a boca
Que eu beijei.....
Era azul lindo.....
O olhar que doce me fitou
E que na noite me encantou
Ao luar.............
De Veludo era a boca
Que eu beijei.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário