Pesquisar neste blog

segunda-feira, 7 de maio de 2012

The Fevers


Origem: Rio de Janeiro ,Brasil
Gêneros: MPB, rock, pop, iê iê iê
Período em atividade: 1964 - atualmente
Afiliações: Jovem Guarda, Jorge Ben, Eduardo Araújo, Deny e Dino, Erasmo Carlos, Roberto Carlos, Golden Boys, Wilson Simonal, Trio Esperança, Paulo Sérgio.
Integrantes: Luiz Cláudio, Liebert, Miguel Ângelo, Rama e Otávio Monteiro.
Ex-integrantes: Pedrinho da Luz, Almir Bezerra, Miguel Plopschi, Michael Sullivan, Augusto César, Cleudir Borges, César Lemos, Lécio do Nascimento e Darcy Fernandes.

The Fevers é uma banda brasileira de rock e pop formada no Rio de Janeiro em 1964 e associada ao movimento da Jovem Guarda. Fez muito sucesso na segunda metade da década de 1960 e início da década de 1970, vindo se consagrar nos anos 1980 com as aberturas das novelas (Elas por Elas e Guerra dos Sexos, da Rede Globo). O grupo continua em plena atividade até os dias de hoje.

Criada em 1964, a banda originalmente se chamava The Fenders e seus membros originais eram Almir Bezerra (vocais e guitarra), Liebert (contrabaixo), Lécio do Nascimento (bateria), Pedrinho (guitarra), Cleudir (teclados) e Jimmy Cruise (vocais). Em 1965, Jimmy saiu do grupo e os membros remanescentes decidiram mudar o nome para The Fevers, foi quando entraram mais dois componentes, Miguel Plopschi em 1965 e Luiz Claudio em 1969.

Gravaram seus primeiros discos em 1965 e 1966 pela Philips, os compactos Vamos dançar o letkiss (versão de Letkiss), Wooly Bully (de Domingo Samudio, em versão) e Não vivo na solidão. Em 1966 apareceram no filme Na Onda do Iê-Iê-Iê.

Passando para a Odeon ainda em 1966, revelaram-se um dos mais importantes grupos vocais-instrumentais da Jovem Guarda. Fizeram (muitas vezes sem créditos nos discos) o acompanhamento instrumental de gravações de Eduardo Araújo (O bom), Deny e Dino (Coruja), Erasmo Carlos (os LPs O Tremendão e Você me acende), Roberto Carlos (gravações como Eu te darei o céu e Eu estou apaixonado por você), Golden Boys, Wilson Simonal (faixas como Mamãe passou açúcar em mim), Trio Esperança (LP A festa do Bolinha), Jorge Ben (o LP O bidu/Silêncio no Brooklin) e o primeiro LP de Paulo Sérgio.

O grupo foi eleito melhor conjunto para bailes em 1968 e lançou um LP chamado Os Reis do Baile. No ano de 1965, entra na banda o saxofonista Miguel Plopschi, em 1969 o vocalista Luís Cláudio entrou para a banda cantando os grandes sucessos em inglês; em 1975 entrou Augusto César, no ano seguinte Pedrinho sai da banda. Em 1979, com a saída de Almir, a banda convidou Michael Sullivan que dividiu o vocal com Augusto César.

Em 1982 a música Elas por Elas (Augusto César e Nelson Motta) entrou na abertura da novela da TV Globo colocando o grupo como um dos grandes vendedores de discos e de shows do país. Em 1983, outra abertura de novela: a música Guerra dos Sexos (Augusto César e Cláudio Rabello) trouxe um público mais jovem a conhecer o trabalho do grupo. O componente Miguel Plopschi se desliga da banda e assume a direção artística da gravadora BMG nessa época.

Em 1984, ao fazerem participação especial no LP da recém-criada banda infantil Trem da Alegria, ajudaram a alçá-la ao estrelato, sendo parte fundamental na composição da lendária música Uni Duni Tê, uma das melhores músicas infantis já criadas no Brasil,A voz é do vocalista Augusto Cesar.

Em 1985, entra Miguel Ângelo como tecladista da banda, Michael Sullivan sai no ano seguinte. Em 1988, Augusto César grava um disco solo e convida o talentoso vocalista e guitarrista César Lemos que permanece 3 anos no grupo. Em 1988, é a vez de Cleudir sair.

Na década de 1990, outra mudança na banda: sai César Lemos e entra o guitarrista Rama. Por problemas de saúde, sai o baterista Lécio e entra Darcy. Almir Bezerra retorna à banda depois de 12 anos. Em 1994, Darcy dá lugar ao baterista Otávio. Com esa formação, The Fevers passa a década de 90 com um grande sucusso, porém como se tivesse começado uma nova banda.
Em meados de 2000, Almir sai novamente da banda e quem assume o vocal principal agora é Luis Claudio.


Agora Eu Sei - The Fevers (Lp 1969)

Para assistir no youtube, clique aqui

Agora eu Sei
The Fevers

Agora eu sei
Sei, sei, sei, sei
Agora eu sei
Que você sempre
me enganou
Tudo eu lhe dei
Dei, dei, dei, dei
Tudo eu lhe dei
Mas você, mesmo assim
Só me fez chorar
Vou cantar
De alegria
Não quero mais, seu amor
Agora eu sei
Eu quero
Quero dizer
Que vivo agora
Muito bem, sem você



Cândida - The Fevers (Lp Mono 1970)

Para assistir no youtube, clique aqui

Cândida
The Fevers

No céu, todo azul
Mil estrelas a brilhar
E eu sozinho, a esperar por você
Mas eu sei, que não virá
Pois não liga, mais pra mim
E acha que o nosso amor está no fim
Candida
Eu vou por aí sem destino
Não passo de um peregrino
Que caminha sem razão
Candida
Eu já não sou nada na vida
Procuro a sorte perdida
Vem me dar, a sua mão
Você, me revelou
Que era eu, o seu amor
E que nunca deixaria, de me amar
Mas logo veio alguém
Que roubou você de mim
E eu não consigo
E nem quero, me conformar



Mar de rosas - The Fevers - 1971

Para assistir no youtube, clique aqui

Mar de Rosas
The Fevers

Você bem sabe
que eu não lhe prometi um mar de rosas
Nem sempre o sol brilha
Também há dias em que a chuva cai
Se você quer partir pra viver
por viver sem amouuuu
Não tenho culpa
Eu não lhe prometi um mar de rosas
A promessa que eu fiz foi fazer você feliz
Eu queria que você entendesse o quanto
eu lhe quero
O quanto eu sou sincero
Se eu falasse talvez ao menos uma vez
Que o mundo inteiro à seus pés
Contente eu botaria
Isso eu não podia
não há razão pra ser tão triste nosso amor
Ainda existe
Temos muito tempo para amar
Você bem sabe que eu não lhe prometi um mar de rosas
Nem sempre o sol brilha
Também há dias em que a chuva cai
Você bem sabe que eu não lhe prometi um mar de rosas
Se eu fizesse uma canção de todo coração
E nela eu confessasse que sem o seu amor
eu não consigo viver
Você talvez até nem fosse entender
É bem melhor você pensar
No passo que vai dar
Pois há sempre alguém querendo ver
Um grande amor com o nosso no fim
Isso mesmo você disse pra mim
Não há razão pra ser tão triste
Nosso amor ainda existe
Temos muito tempo para amar
Você bem sabe que eu não lhe prometi um mar de rosas
Nem sempre o sol brilha
Também há dias em que a chuva cai




Onde Estão Teus Olhos Negros - The Fevers (Lp 1978)

Para assistir no youtube, clique aqui

Onde Estão Teus Olhos Negros
The Fevers

Onde estão teus olhos negros
Onde estão teus olhos negros
Que eu de perto vi, antes de dormir
E agora estão longe daqui
Onde estão teus olhos negros
Onde estão teus olhos negros
Que eu de perto vi, antes de dormir
E agora estão longe daqui
Chorando eu saí pelo mundo
Perdido e sem saber aonde ir
Queria que soubesse o quanto eu te amo
E quero ter você junto a mim
Onde estão teus olhos negros
Onde estão teus olhos negros
Que eu de perto vi, antes de dormir
E agora estão longe daqui
Onde estão teus olhos negros
Onde estão teus olhos negros
Que eu de perto vi, antes de dormir
E agora estão longe daqui
Não tenho mais prazer, só tristeza
Não tenho mais razão de viver
Não perco a esperança de te encontrar um dia
E terminar assim, meu sofrer.
Onde estão teus olhos negros
Onde estão teus olhos negros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário