Pesquisar neste blog

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Joelma


Joelma Giro (Cachoeiro do Itapemirim, 19 de setembro de 1945), conhecida simplesmente como Joelma, é uma cantora brasileira. Iniciou a carreira ainda jovem, interpretando músicas que faziam sucesso na voz de Ângela Maria e Agnaldo Rayol, no programa de rádio Clube do Guri.

Foi descoberta aos 8 anos por Emilinha Borba, que a levou a participar do programa Papel Carbono, de Renato Murce, na Rádio Nacional (Rio de Janeiro).

O primeiro disco (compacto simples) saiu em 1963, pela Chantecler: de um lado, o bolero "Incompreendida"; de outro, o samba canção "Só ele". Em 1966, o primeiro LP: "Perdidamente te amarei", também pela Chantecler.

Entre seus sucessos encontram-se "Não digas nada", de Rossini Pinto e Fernando Costa, "Alguém me disse", de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, e ainda "Aqueles tempos", "Pombinha Branca" (versão de Nelson Motta), etc. De grande sucesso popular, fez inúmeras apresentações no exterior e gravou discos em espanhol.


Joelma = Uma Pombinha Branca

Para assistir no youtube, clique aqui

Pombinha Branca
Joelma

Quando o sol sai lá nos montes
E a noite terminou
Mais um dia de alegria
A viver sem rumo vou
O sol bate no meu rosto
Faz vibrar todo o meu ser
E amanhã eu sinto gosto
Da vontade de correr
Uma pombinha branca
Passa no céu a voar
Uma pombinha branca
Voando livre no ar
Não tem ninguém
Que vive tão bem
Minha casa no horizonte
meu tesouro,minha fé
nas estradas e nos montes
o meu carro são meus pés
uma pombinha branca...


Joelma - Impossível Acreditar Que Perdi Você

Para assistir no youtube, clique aqui

Impossível Acreditar Que Perdi Você
Composição: Márcio Greyck

Não, eu não consigo
Acreditar
No que aconteceu
É um sonho meu
Nada se acabou...
Não, é impossível
Eu não consigo
Viver sem você
Volte e venha ver
Tudo em mim mudou...
Eu já não consigo
Mais viver dentro de mim
E, e viver assim
É quase morrer
Venha me dizer sorrindo
Que você brincou
E que ainda é meu
Só meu, o seu amor...
Hoje mais um dia
De tristeza
Para mim passou
Nem o meu olhar
Nada se alegrou...
Sinto-me perdido
No vazio
Que você deixou
Nada quero ser
Já nem seu quem sou...
Eu já não consigo
Mais viver dentro de mim
E, e viver assim
É quase morrer
Venha me dizer sorrindo
Que você brincou
E que ainda é meu
Só meu, o seu amor...


Joelma - Aqueles Tempos

Para assistir no youtube, clique aqui

Aqueles Tempos
Joelma

Hoje ainda recordo aqueles dias
que eu trazia o céu no coração.
Se era primavera não me lembro
só recordo o amor que nos uniu.
O tempo que passou
não conseguiu matar
o amor que eu
insisto em recordar
Eu sei que não morreu
o que você e eu
em um sonho bom
deixamos florescer!
Tanto amor perdido no momento
que o meu coração compreendeu
Que o adeus chegou como um lamento
de repente o céu escureceu
O tempo que passou
não conseguiu matar
o amor que eu
insisto em recordar
Eu sei que não morreu
o que você e eu
em um sonho bom
deixamos florescer!
Hoje, que o inverno está comigo
triste inverno da recordação
Deixo esta saudade no abrigo
que fiz dentro do meu coração.
O tempo que passou
não conseguiu matar...

Um comentário:

  1. Saudade da voz linda da nossa cantora Joelma , onde andará? Bom aqueles tempos!!

    ResponderExcluir