Pesquisar neste blog

domingo, 6 de maio de 2012

Ronnie Von



Nome completo: Ronaldo Lindenberg von Schilgem Cintra Nogueira
Nascimento: 17 de julho de 1944 (67 anos)
Origem: Niterói, RJ
País: Brasil
Gêneros: Rock, pop
Instrumentos: Vocal
Período em atividade: 1963 - hoje
Outras ocupações: apresentador de TV,economista,administrador,compositor,escritor
Afiliações: Os Mutantes

Ronaldo Lindenberg Von Schilgem Cintra Nogueira, mais conhecido como Ronnie Von, começou sua carreira na época da Jovem Guarda, obtendo grande sucesso com as canções A praça (de autoria de Carlos Imperial) e Meu bem (uma versão em português do próprio Ronnie para a música Girl dos Beatles).

Em 1966, apresentou na TV Record o programa "O pequeno mundo de Ronnie Von", no qual interpretava um personagem baseado no livro O pequeno príncipe, herói da literatura infantil. A partir daí ficou conhecido como "O pequeno príncipe", apelido que o acompanhou durante alguns anos, também como uma forma de comparação ao apelido de "Rei" dada a Roberto Carlos, já que a mídia na época tinha criado um clima de rivalidade entre os programas dos respectivos cantores.

De qualquer forma, "O pequeno mundo de Ronnie Von" ganhou um certo destaque na mídia, atraindo artistas diferentes daqueles que o programa Jovem Guarda costumava receber, dentre eles os futuros tropicalistas: Caetano Veloso, Gilberto Gil e Os Mutantes. Estes últimos, após sua primeira apresentação no programa, ainda conhecidos como "Os Bruxos", viraram atração permanente no programa, tendo em seguida, por sugestão de Ronnie Von, mudado o nome do grupo para "Os Mutantes", nome inspirado no livro "O império dos Mutantes", que Ronnie lia na época.

No final da década de 60, Ronnie gravou três discos que são verdadeiras relíquias na história da música brasileira. Abusando da psicodelia, muito influenciado por Beatles e antenado com o rock feito na época, Ronnie Von grava um disco homônimo, "A Misteriosa Luta do Reino de Para Sempre contra o império de Nunca Mais" e "Máquina Voadora".

Por contar com o desapontamento da gravadora, que na época acreditou que os discos não eram comerciais, fizeram pouco sucesso. Hoje, são comprados por pequenas fortunas por colecionadores.
Nos anos 70 voltaria a fazer sucesso na televisão. Além de apresentar um programa de auditório na TV Tupi, fez a novela Cinderela 77.

Em 1984 casou-se com a atriz Bia Seidl, de quem logo se separou.
Escreveu o livro Mãe de gravata, em que conta sua experiência de ficar com a guarda dos filhos após a separação.

Definindo-se como um metrossexual, nos últimos anos começou a apresentar programas dirigidos ao público feminino, contando com a participação da sua atual esposa Cristina, que o conhecia desde a infância. Na CNT, comandou o Mãe de Gravata.

Desde 2004, Ronnie Von apresenta o programa Todo Seu, exibido diariamente nas noites da TV Gazeta, a partir das 22h15 na referida emissora. Seu programa registra audiência qualificada com médias em torno de 2 pontos, pico que bate na casa dos 3. O programa Todo Seu chega a bater de frente com a RedeTV (Superpop).

Em março de 2007 foi lançado na internet um tributo independente dedicado à fase psicodélica da obra do cantor, Tudo de Novo - Tributo a Ronnie Von. A homenagem virtual contou com 30 bandas de todo o Brasil.


Ronnie Von - Meu bem (1966)

Para assistir no youtube, clique aqui

Meu Bem
Ronnie Von

Se você quiser ouvir então
A minha história
Sobre alguém a quem
Eu muito amei
Só direi que ela deixou
Sua imagem ilusória
No meu coração
Que eu fechei
Meu Bem!
Meu Bem!...
Ela foi um belo sonho
Que me fez ver tudo
O que sempre idealizei
Mas meu bem partiu
E hoje eu vivo triste e mudo
A buscá-la por onde eu andei
Meu Bem!
Meu Bem!...
Mesmo se eu sofrer
Ninguém virá
Me maldizer
Momento algum
Pois seu meigo olhar
Fará de novo
O meu brilhar
Como nenhum
Hum! Hum! Hum!
Meu Bem!
Meu Bem!...
Nada existe que me dê
Qualquer prazer agora
Já que ela está longe de mim
Caso volte não a deixarei
Mais ir embora
Vou ficar com ela até o fim
Ah! Meu Bem!
Meu Bem!...
Meu Bem!
Ah! Meu Bem!
Meu Bem!


Ronnie Von - A Praça (1967)

Para assistir no youtube, clique aqui

A Praça
Ronnie Von

Hoje eu acordei com saudades de você
Beijei aquela foto que você me ofertou
Sentei naquele banco da pracinha só porque
Foi lá que começou o nosso amor...
Senti que os passarinhos todos me reconheceram
E eles entenderam toda minha solidão
Ficaram tão tristonhos e até emudeceram
Aí então eu fiz esta canção...
A mesma praça, o mesmo banco,
as mesmas flores, o mesmo jardim
Tudo é igual, mas estou triste,
Porque não tenho você perto de mim...
Beijei aquela árvore tão linda onde eu
Com o meu canivete um coração eu desenhei
Escrevi no coração meu nome junto ao seu
Ser seu grande amor então jurei
O guarda ainda é o mesmo que um dia me pegou
Roubando uma rosa amarela pra você
Ainda tem balanço, tem gangorra meu amor
Crianças que não param de correr...
A mesma praça, o mesmo banco,
as mesmas flores, o mesmo jardim
Tudo é igual, mas estou triste,
Porque não tenho você perto de mim...
Pipoqueiro foi quem viu
Quando envergonhado de namoro eu lhe falei
Ainda é o mesmo sorveteiro que assistiu
Ao primeiro beijo que eu lhe dei...
A gente vai crescendo, vai crescendo, e o tempo passa
Nunca esquece a felicidade que encontrou
Sempre eu vou lembrar do nosso banco lá da praça
Foi lá que começou o nosso amor...
A mesma praça, o mesmo banco,
as mesmas flores, o mesmo jardim
Tudo é igual, mas estou triste,
Porque não tenho você perto de mim.


Escuta Meu Amor - Ronnie Von (Lp Mono 1967)

Para assistir no youtube, clique aqui

Escuta meu amor
Ronnie Von

Escuta meu amor
O que me disse uma estrela
Falou-me que ao vê-la
Cessaria minha dor, por quê?
Você seria uma fada
Como um anjo a me ajudar, ho, ho
Uma fada encantada
Que viveria pra me amar
Pra me amar
E de repente eu acordei
Que sonho bom que eu passei
Que eu passei, junto a ti
Amor eu já vou indo
É tarde eu vou partindo, ho, ho
Eu já amei demais
Não quero olhar pra trás, pra ver,
O meu coração
Que a pouco se perdeu, ho, ho
E aqui foi esta canção
Por um amor que não morreu
Não morreu
Escuta meu amor...
O meu coração
Que a pouco se perdeu, ho, ho
E aqui foi esta canção
Por um amor que não morreu
Não morreu
Escuta meu amor
Escuta meu amor
Escuta meu amor


Ronnie Von - Jardim de infância - 1967

Para assistir no youtube, clique aqui

Jardim da Infância
Ronnie Von

No jardim da minha infância vi crianças
Violetas, orquídeas e jasmins
A valsa do pequeno realejo
Mas ninguém tão triste assim
Vem cá menina triste, vem, vem me contar
Porque é tão triste o teu meigo olhar
Será porque não vê o paraíso
Do meu jardim, do meu jardim
O pulo da amarelinha
A roda que girava em cor
E o jardim da capelinha
Perto do coreto em flor
A rua cheia de confete e serpentina
Onde uma menina a bancar colombina sorriu para mim
O corre corre no pega que pega
Do ajuda ajuda que não teve fim
Menina se você soubesse
Quanto me entristece vê-la triste assim
Queria te dar uma rosa com você na roda deste meu jardim
pra ver o seu olhar tristonho
embalar meu sonho que é te ver sorrir
A rua cheia de confete e serpentina
Onde uma menina a bancar colombina sorriu para mim
O corre corre no pega que pega
Do ajuda ajuda que não teve fim
Menina se você soubesse
Quanto me entristece vê-la triste assim
Queria te dar uma rosa
com você na roda deste meu jardim
pra ver o seu olhar tristonho
embalar meu sonho que é te ver sorrir
pra ver o seu olhar tristonho
embalar meu sonho que é te ver sorrir


You've Got To Hide Your Love Away - Ronnie Von

Para assistir no youtube, clique aqui

You've Got To Hide Your Love Away
Composição: John Lennon / Paul McCartney

Here i stand head in hand
Turn my face to the wall
If she's gone i can´t go on
Feeling two foot small
Everywhere people stare
Each and everyday
I can see them laugh at me
And i hear them say
Hey
You've got to hide your love away
Hey
You've got to hide your love away
How can i even try?
I can never win
Hearing them seeing them
In the state i'm in
How could she say to me
"Love will find a way"
Gather 'round all you clowns
Let me hear you say
Hey
You've got to hide your love away
Hey
You've got to hide your love away

Nenhum comentário:

Postar um comentário